Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

bifeahcasa

14
Jun19

Branqueamento Anal

capa_cristina_27-01.jpg

 

Não caminho para novo e há certas modas que já me vão escapando. Mas é para isso que conto com a revista Cristina . A revista Cristina é revolucionária porque pela primeira vez a revista é mesmo uma mulher. Nunca soubemos quem era a Maria , quem era a Cláudia da casa , a Ana , ou Ana mais atrevida, a própria Gina... Mas a Cristina sabemos.

A Cristina é uma "amiga Olga" da geração da “imagem e das redes sociais",  é uma mulher de sucesso, gira , fashion , moderna ...uma coisa se mantém inalterável nas diferentes gerações destas apresentadoras, o estridente tom de voz.

Bem, mas foi a moderna Cristina que, pela primeira vez na história da imprensa, trouxe para tema de capa o "branqueamento anal".
Eu não sabia da existência desta moda e é daquelas que eu tenho receio de pesquisar no Google, não só pelo histórico e futura publicidade que vou começar a ver quando ando pela net , mas também pelas imagens que me podem aparecer.

 Não me lembro da última vez que vi o meu ânus. Não sei se isso é bom ao mau sinal , mas felizmente não precisei nem senti essa curiosidade (mesmo depois de ver esta capa). Nem sei se tenho elasticidade suficiente para o fazer. O mais natural é que esta curiosidade acabasse numa ida a uma consulta por causa de uma dor nas costas. Consulta  embaraçosa por ter que explicar que estava a tentar ver a cor do meu ânus.

Mas pelos vistos há quem o faça ou ,pelo menos, quem se incomode com a possibilidade da cor do mesmo não estar de acordo com os padrões actuais de estética. Vamos lá a ver, os dentes mais brancos eu até percebo, porque enfim, pode parecer mais higiénico , nós vemos ao espelho...  Mas o branqueamento anal é um acto de altruísmo , é pensar naqueles que nos vão ver o sitio do nosso corpo onde o sol não brilha, mas que mesmo assim escurece.

Eu estou a imaginar o cliente de gatas numa marquesa e o técnico de branqueamento com uma cotonete com uma espécie de lixívia. Mas antes disso mostrou uma tabela de "pantones anal" para o cliente escolher: “temos o nata, botão baunilha, banana split, rosa doce, albino e Michael Jackson. Pessoalmente aconselho o Michael Jackson porque dura mais que o albino e daqui as uns meses já estará mais próximo da cor natural”.
E no fim imagino o contorcionismo e jogo de espelhos para o cliente ver se a cor do ânus está “au point”: “muito obrigado, espero que tenha gostado e pode levantar o “colar cervical” gratuitamente na recepção”. Depois o cliente fica com uma novidade que fica estranho contar a alguém , porque estas mudanças provocam sempre no outro um “mostra!” .

Apesar de tudo vejo uma utilidade. No branqueamento dos dentes há uma versão com um brilho que parece que o “branqueamento” foi feito com pasta de dentes de Chernobil, fica fluorescente. Um branqueamento anal nessa linha pode ser muito útil no escuro.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub